A nova visão da medicina – Práticas Integrativas

É uma visão sistêmica, em que tudo se relaciona e influencia, de tal forma que por menor que seja a atuação ou o fenômeno, esse atingirá atingir o todo.

 

nova visão da medicina

 

Essa nova visão, vem desde o conceito de “holístico” que deriva do vocábulo grego “holos”, que traz em si a idéia do todo. Então o conceito de visão holística indica a visão total, do todo, por inteiro.

Na saúde, a visão de grande parte das pessoas, ainda hoje, é influenciada pelo mecanicismo e pelo relacionamento causa efeito, achando que as reações físicas tem em sua base apenas uma causa física. Isso é até fácil de entender: a princípio, torna-se mais fácil explicar o universo e avaliar as situações dessa forma.

Por isso, tantos hoje procuram profissionais, principalmente na área de saúde, como procuram um mecânico de automóveis, querendo reparos mecânicos, físicos e imediatos.

A visão holística é muito antiga no Oriente e, tão jovem no Ocidente. A física atômica apresenta a matéria como composta de átomos, e esses de partículas atômicas como prótons, nêutrons e elétrons. A partir daí foram descobertas partículas subatômicas ainda menores: o “quanta” com formas de ondas ou energias.

Então nós não podemos ser comparados a um sistema mecânico montável e desmontável, no todo ou em parte. Nós somos parte de um sistema energético, composto de diversas partes palpáveis e não palpáveis que estão e se mantém unidas entre si e com o todo do universo. Comparado com o todo, qualquer coisa seria menos que um grão, mas sem essa coisa, não haveria esse todo.

Essa é a forma holística e integrativa de se ver.

Acompanhando esse ponto de vista, as Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) podem ampliar a oferta de cuidados em saúde. É um fazer e pensar a saúde diferente da forma como se faz hoje.

Por meio da Portaria N° 849, de 27 de março de 2017, o Ministério da Saúde incluiu Arteterapia, Ayurveda, Biodança, Dança Circular, Meditação, Musicoterapia, Naturopatia, Osteopatia, Quiropraxia, reflexoterapia, Reiki, Shantala, Terapia Comunitária Integrativa e Yoga à Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). Tal medida atende ao que preconiza a Organização Mundial de Saúde: reconhecimento e incorporação das Medicinas Tradicionais e Complementares nos sistemas nacionais de saúde.

As Práticas Integrativas e Complementares, conhecidas popularmente como “ramos da medicina alternativa”, precisam ser reconhecidas, valorizadas e incorporadas ao cotidiano do nosso Sistema Único de Saúde (SUS). Tal necessidade se dá porque tais práticas tem o objetivo de garantir a prevenção de agravos, a promoção e a recuperação da saúde, com ênfase na atenção básica, além de propor o cuidado continuado, humanizado e integrado em saúde, contribuindo com a resolubilidade do sistema de saúde com qualidade, eficácia, eficiência, segurança e participação social no uso.

Uma experiência de cura – Agni Terapias

Quando se trabalha, pratica, o reiki ou diversas outras modalidades, sistemas de cura através das energias, presenciamos diversos acontecimentos inusitados, e isso é incrível, muitas coisas não podemos explicar, muitas vezes nem a ciência consegue explicar.

 

experiência de cura

 

Esse pequeno relato é do autor Richard Gordon, no livro – O Toque quântico – Quantum Touch – O poder de curar.

Um episódio no consultório

“A minha mãe está com uma dor muito grande… ela pode se sentar aqui, por favor?”

Perguntou uma mulher que parecia estar na casa dos sessenta. O meu amigo e eu,  que estávamos a folhear um livro, saímos logo do banco do escritório, onde estávamos e convidou as mulheres a ocupar os nossos lugares. A mulher, que era muito velha e estava inclinada sobre si própria, com uma respiração muito difícil e dolorosa, aproximou-se muito humildemente e sentou-se. Eu perguntei à filha qual era o problema da sua mãe e em que é que ela poderia precisar de ajuda. Ela contou-me que a mãe estava com uma extrema dor nas costas.

Durante cerca de trinta segundos, tive um debate dentro de mim para saber se devia ou não deixar-me envolver nesta questão, mas o “curador” que existe em mim, como em todos, levou a melhor. Expliquei à filha que, na minha profissão, uso uma forma de curar com as mãos e devia tocar levemente na área onde sentia a dor.

Ela perguntou à mãe se aceitaria que eu fizesse isso. Falou com a mãe em francês, e disse que a senhora mais velha aceitava e até achava que seria ótimo. Na minha maneira típica de trabalhar, eu faço o meu trabalho em qualquer lugar em que esteja, como, por exemplo, no meu escritório.

Tem-me acontecido muitas vezes dar sessões de cura em concertos, palestras, filmes, campos de golfe, seminários, supermercados, ou onde quer que aconteça estar. Chamo a isso a minha “Sala de sessões”. Pedi então à mãe da senhora para apontar o local onde sentia a dor. Risos…, e um momento depois, eu estava de joelhos com minhas mãos no local que a senhora me indicou como doloroso. Ela estava a respirar de um modo muito ofegante e seu rosto estava contorcido pela dor, quando comecei a “aplicar a Energia” através das minhas mãos. Perto de cinco minutos depois, o rosto da mulher mais velha parecia pacificado. Virou-se para mim e disse simplesmente: “Obrigado, eu estou melhor agora.”

As duas mulheres levantaram-se, sorriram para mim, e saíram do meu escritório sem mais uma palavra. Imediatamente, sentei-me no banco e peguei de novo no livro, pronto para recomeçar onde tínhamos ficado. Para minha surpresa, o meu amigo estava visivelmente muito abalado pela experiência. Apesar de eu e ele termos já uma amizade normal, desde há um grande número de anos, ele tinha escapado ao meu encontro inexorável com o cepticismo das pessoas: “Como é que pode pegar simplesmente num livro, depois de uma experiência como essa?”, perguntou ele. Expliquei que as curas são uma espécie de experiência quotidiana. Embora estas experiências tivessem sido chocantes para mim, quando comecei a fazer Quantum – Touch, ao longo dos anos eu já me tinha acostumado a eles e até tinha aprendido a esperar estes resultados!

Saiba quais são as qualidades únicas do Reiki.

Existem algumas características que diferenciam o Reiki de qualquer outra técnica ou método de cura natural.

511

 

Depois de conhecer e trabalhar com diversas técnicas de cura natural, diversos métodos de imposição de mãos eu percebi que essas características que cito abaixo  o Reiki são um diferencial do método, tornam ele um método único, de fácil  aprendizado e que se adapta muito bem ao nosso mundo contemporâneo agitado, ajudando-nos de maneira simples porém extremamente eficaz

Há quem fique confuso quando ouve falar de diferentes tipos de Reiki, pois acredita que o Reiki é aquilo que o Dr. Usui canalizou — qualquer outra técnica terapêutica deveria ter outro nome.

A canalização de outros métodos terapêuticos semelhantes ao Usui Reiki Ryoho, mas com vibrações e resultados diferentes, clarificou a existência atual de toda uma classe de métodos terapêuticos que podem ser designados apropriadamente como Reiki.

Tendo isto presente, como é que alguém pode afirmar o que é ou não uma técnica de Reiki? Através da análise do Reiki concedido ao Dr. Usui, identificamos quatro  caraterísticas únicas que identificam o grupo de técnicas terapêuticas designadas adequadamente como Reiki:

1. A capacidade de aplicar Reiki advém de uma sintonização, ao invés do desenvolvimento de uma capacidade ao longo do tempo, através da utilização de meditação ou outros exercícios.

2. Todas as técnicas de Reiki integram uma linhagem, o que significa que a técnica foi transmitida de professor para aluno através de um processo de sintonização, que tem início na pessoa que primeiro canalizou a técnica.

3. O Reiki não requer que a energia seja conduzida com a mente, uma vez que é orientada pelo poder superior, que sabe qual a vibração ou combinação de vibrações a ser usada e de que forma atuar.

4. O Reiki não é prejudicial.

 

A única técnica terapêutica que  tem estas quatro caraterísticas é o chamado Reiki, são essas características que diferem o Reiki de outros métodos de imposição de mãos.

Vantagens e benefícios do Reiki.

Apesar de ser uma técnica antiga o Reiki se adapta perfeitamente ao mundo moderno, sendo muito prático.

 

oie_H6IGHrCYT06G

  • Simplicidade e praticidade

A beleza do Reiki está na sua simplicidade. Não requer meses de estudo nem mesmo uma
compreensão intelectual distinta. O Reiki se encontra ao alcance de todos, inclusive crianças, anciãos e pessoas doentes. Não existe limite de idade, nem de condição prévia e seus níveis podem ser passados em apenas algumas horas.

  •  Durabilidade

Basta uma sintonização e estará disponível ao novo praticante de Reiki pelo resto de sua
vida a todo momento que necessitar e achar necessário.

  •  Universalidade e atemporalidade.

Ao contrário das terapias mais conhecidas, onde há obrigatoriedade do contato físico, o Reiki pode ser aplicado tanto no local, como também a distância. A energia Reiki atua em outras dimensões de espaço tempo já estudadas pela física quântica onde a distância física deixa de ser um atributo fundamental, desta forma pode ser enviado para um trauma do passado, reprogramando o dano emocional, bem como pode ser programado para atuar em um evento futuro. E também a energia pode ser enviada para diversos lugares, tudo isso a partir do nível 2.

  • Equilíbrio e desbloqueio energético.

Equilibra energeticamente os chakras, e os corpos sutis, bem como remove bloqueios dos
canais de circulação de energia.

  •  Diversidade

Pode ser aplicado nos reinos animal, vegetal e mineral.

  •  É Holístico

Atua na totalidade do ser; nos corpos; físico, emocional, mental e espiritual, equilibrando, restaurando, aperfeiçoando e curando todos os corpos, criando para o ser um estado de harmonia.

  •  Sem polaridade

A energia é única, de tripla atividade, pois encerra em si mesma a polaridade positiva Yang, a negativa Ying e a neutra. Quem determina o que vai receber é o receptor. Por isso a variação de sensações durante as aplicações, como quente, frio etc.

  •  Expansão da Consciência

Expande a nossa conexão espiritual com o Criador, aumenta a compreensão dos mistérios da vida. Leva a prestar mais atenção em si mesmo, dando a oportunidade de discernir com mais clareza os obstáculos que você mesmo criou na sua vida.

 

A prática do Reiki – Imposição de mãos

Temos muitas técnicas ligadas ao toque, o toque das mãos com o corpo produz um efeito de ponte energética, aumenta o fluxo de energia vital e restaura a malha magnética do corpo.

aplicando reiki

Dentro das técnicas existentes, temos muitas ligadas ao toque, isso por que o toque das mãos com o corpo produz um efeito de ponte energética, que aumenta o fluxo de energia vital, o que restaura a malha magnética do corpo, por essa razão quando batemos algum ponto do corpo e levamos a nossa mão para o mesmo a dor passa com maior rapidez, isso por que as nossas mãos são condutoras de um forte fluxo energético, devido a possuir um importante Chacra em cada palma. Esse Chacra é um poderoso emissor de ondas telúricas e pode portanto ser programado e devidamente treinado para ser um emissor de ondas cromáticas de cura em qualquer técnica de cura.

A imposição de mãos é uma ação intuitiva que todos os seres humanos praticam sem perceber, pois está dentro do nosso arquétipo esse tipo de ato, pois dentro da nossa estrutura psíquica e memória quântica, detemos o conhecimento das técnicas necessárias para restaurar o nosso campo magnético e curar o corpo. Lembrando que o nosso corpo humano possui ramificações do sistema nervoso central que são uma extensão direta do sistema Raquiano, por onde passam nossas terminações nervosas. Dentro dessas terminações nervosas passa uma energia que chamamos de Vital, que está ligada diretamente a energia da Kundalini e do chacra Coronário, onde temos ambos os pontos de revitalização energética do nosso corpo material.

Não há posições exatas na técnica Reiki, pois a energia “busca” o desequilíbrio, porém há posições pré-definidas, próximas aos chakras.

Podemos comparar a imposição de mãos com o regar de um jardim: O solo absorve a água (energia) que flui do regador (fonte). Você (canal) apenas sustenta o regador, mas nada flui de você.